Nicolás Maduro diz que coronavírus é “arma de guerra” criada contra a China

País vai criar uma comissão presidencial para enfrentar a epidemia do vírus.


O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse, esta sexta-feira, que o Covid-19 é uma arma numa guerra biológica contra a China.
“Há muitas análises no mundo que já demonstram que o coronavírus pode ter sido criado para a guerra biológica contra a China”, disse.
“Já são muitos os elementos que são vistos na análise mundial e há que levantar a voz, chamar a atenção e tocar a campainha, alertar, que não seja o coronavírus uma arma de guerra, que está a ser usada contra a China e agora contra os povos do mundo em geral”, acrescentou.
Maduro falava ao país, num discurso transmitido em direto pelas rádios e televisões venezuelanas, no qual apelava à população que se unisse no combate ao novo vírus, detetado pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan no final de 2019.
Aproveitou ainda a ocasião para anunciar a criação de uma comissão presidencial para enfrentar a epidemia do vírus, que insiste fazer parte de uma guerra contra a China.
Para Maduro, é o papel do seu pais denunciar a situação e acredita que a Venezuela “tem voz própria para alertar para essas coisas”.
“A Venezuela, com o seu sistema de saúde pública e um povo consciente, vai enfrentar esta ameaça desse vírus (…) Peço a bênção de Deus e a união do povo para que todas as medidas que estão sendo tomadas sejam bem-sucedidas em prol da saúde e da vida do nosso povo”, sublinhou.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.