Carlos Morais chora e reza pela família de Kobe Bryant

“Muitas das vezes já fiz maus jogos no nosso campeonato porque dormi tarde para ver o Kobe a jogar. Às vezes não me importava de jogar mal por causa disso”, confessou o extremo angolano do Petro de Luanda.

Carlos Morais chora e reza pela família de Kobe Bryant

Carlos Morais chora pela morte do basquetebolista Kobe Bryant e reza para o bem-estar da família do mesmo falecido no passado domingo, 26, vítima de um acidente de helicóptero, na Califórnia, Estados Unidos.
“Rezo para a família dele e os filhos que estão em vida. Vê-lo partir desta forma é realmente muito comovente! A tristeza é muito grande e estou sem palavras para descrever o que sinto neste momento”, lamentou.
Morais recorda que teve a honra de conversar e jogar contra o astro do basquetebol americano num dos jogos em que os dois representaram as suas selecções.
Considerou também o mesmo como o seu "herói da adolescência" e confessou que algumas vezes já fez maus jogos nos campeonatos nacionais pelo facto de dormir tarde para assistir Kobe a jogar na famosa Liga Norte Americana de Basquetebol, NBA.
“Às vezes não me importava de jogar mal por causa disso. Sem dúvidas Kobe foi um ícone que nós angolanos gostávamos muito de ver a jogar. Agora estamos todos tristes porque ele já não está entre nós”, realçou com muita tristeza.
O jogador do Petro concluiu que além da dor que sente pelo desaparecimento físico daquele lendário da equipa dos Lakers, o mundo perde uma das suas grandes referências da modalidade.
Sabe-se também que além de Morais, dezenas de basquetebolistas profissionais inspiraram-se em Kobe Bryant, que já vez correr muita tinta nos órgãos de informação por bater vários record na modalidade.
Recorde-se que o lendário chegou a marcar mais de 80 pontos num único jogo.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.