Makangolando: E se fosse não te deixarei levar o Lexus?

Makangolando: E se fosse não te deixarei levar o Lexus?

A futilidade ainda é valorizada numa sociedade com problemas básicos extremos, onde actor de telenovela tem mais destaque que as políticas do país.
Em pleno século XXI, continuamos numa sociedade mergulhada na distracção ocidental, perdendo tempo de olhos aos ecrãs, contribuindo para o engorduramento (i)licito dos abastados.  
Silêncio, é Lei em muitas famílias na hora das telenovelas (transmitidas em horário nobre, de notícias), nem mesmo a picada do mosquito tira atenção de alguns, perante olhar inocente de crianças diante da imoralidade e violência.     
Numa altura em que a saúde económica e financeira do país atinge a linha vermelha, com a desvalorização do Kwanza, famílias passam fome e morrem no sul do país, os hospitais nem simples paracetamol têm, e a malária e cólera dizimam, sem falar da luta para estudar/educação. E, ainda assim, os corajosos defensores do povo aceitam receber as caríssimas e luxuosas viaturas, Lexus, mesmo com as estradas esburacadas e cortadas pelas ravinas.  
É triste observar e ouvir muitos, mulheres (a maioria no país segundo dados do Censo 2014) principalmente, que nem lhes “deixam mais ir à igreja”, nas redes sociais, local de trabalho e outros círculos, discutirem sobre protagonistas de novelas, pondo no fundo do baú, a falta de sensibilidade dos deputados, embora alguns ameaçam devolver “só” depois da compra.   
Será que nos falta cultura de exigir os nossos direitos ou é ignorância? 
Parece não nos importamos com a vida do país!.. Mesmo quando as decisões políticas põem-nos a corda no pescoço. 
Até quando a mídia cor de rosa continuará a nos tornar amputados e cegos?
É para dizer se fosse na terra de Mandela, certamente o povo diria: “Não te deixarei levar o Lexus.”

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.