Lula condenado por unanimidade a 12 anos e um mês de prisão

Victor Laus confirmou sentença dos outros dois juízes. Em segunda instância, Lula da Silva é condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ex-presidente fica impossibilitado de concorrer às eleições presidenciais de Outubro. A luta, contudo, promete ser longa.
O juiz Victor Laus confirmou a condenação de Luiz Inácio Lula da Silva pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-presidente é, desta forma, condenado a 12 anos e um mês de prisão em segunda instância, uma decisão unânime tomada pelos três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), João Pedro  Gebran Neto, Leandro Paulsen e Victor Laus
No primeiro julgamento, em Julho de 2017, o ex-presidente tinha sido condenado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e meio de prisão. Agora, vê a sua pena elevada.
De acordo com os desembargadores, Lula da Silva recebeu um apartamento triplex no Guarujá, no estado de São Paulo, como suborno pago pela construtora OAS para obter benefícios na concessão de três contratos da Petrobras.
Apesar de o apartamento ter sido penhorado para o pagamento de dívidas da construtora, o que revela que a OAS era a sua proprietária e não Lula da Silva, os juízes afirmam que não houve transferência formal do imóvel, mas que este foi reservado. Nesse sentido, sentenciam, embora possa não ter havido “ato de ofício”, a aceitação da promessa de receber vantagem indevida mediante a concessão do benefício à empreiteira já demonstra a existência de corrupção.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.